sexta-feira, 30 de abril de 2010

Anda, Vem...



Foto de Flor

Anda, vem... por que te negas,
Carne morena, toda perfume?
Por que te calas,
Por que esmoreces
Boca vermelha, - rosa de lume!

Se a luz do dia
Te cobre de pejo,
Esperemos a noite presos num beijo.

Dá-me o infinito gozo
De contigo adormecer,
Devagarinho, sentindo
O aroma e o calor
Da tua carne, - meu amor!

E ouve, mancebo aládo,
Não entristeças, não penses,
- Sê contente,
Porque nem todo o prazer
Tem pecado...

Anda, vem... dá-me o teu corpo
Em troca dos meus desejos;
Tenho Saudades da vida!
Tenho sede dos teus beijos!

António Botto



3 comentários:

  1. tienes un precioso espacio para recorrer y disfrutar!
    te invito a visitarme tomarnos ese buen chá!
    besos.

    ResponderEliminar
  2. que bonito el poema y que bien queda con la dulzura del protugués.

    ResponderEliminar
  3. Unos bonitos versos.
    El amor, los besos esa manera de unir los cuerpos y el alma.
    Beijos Flor

    ResponderEliminar

.

.

Banhinho

Banhinho
Loading...

ROGER

Related Posts with Thumbnails

A flor mais grande do mundo

Número total de visualizações de página