quarta-feira, 5 de maio de 2010

A espera

A ESPERA

Espero-te em silêncio
quieta e calma.
Não disseste o dia e a hora a que regressas.
Quero caminhar contigo
e pegar na tua mão,
quem sabe de volta ao jardim
sem temer a solidão.
Na tua ausência tantas novidades se passaram ali.
Nasceram florinhas,
orquidias, violetas, rosas, jasmins.
Vais gostar de ver
como cuidei do teu jardim.
Também verás que só por ti
eu assim procedi.
O tempo passando e eu esperando,
sonhando...
Desejando, quem sabe, amanhã eu possa dizer ao mundo
!Chegou o meu Poeta ao jardim!
Sim! Terminará a espera e a Flor voltará a sorrir.

Publicado por Flor em Noite de Tormentas a 23 de Agosto de 2009

5 comentários:

  1. Creo entender la poesía ¡ me gusta! y mucho la música!. Yo que vivo volando en no sé donde me hace piruetas en el aire.

    ResponderEliminar
  2. Muy linda poesía.
    Y qué decir de Mariza... me encanta-
    Un beso

    ResponderEliminar
  3. Es espera dará su fruto, y por supuesto que volverás a sonreir.
    Flor, respecto a tu comentario en mi poema, te digo que tu voz se escucha siempre ,amiga, siempre....

    Muchos besos para ti.
    Preciosa la música. :)

    ResponderEliminar
  4. Eui escribin nun dos teus blogs, "Noite de tormentas" e agora espero que pases polo meu.
    Bicos

    ResponderEliminar
  5. Que Linda Poesia. Adorei a música do Blog!!!!! Vim convidar pra ver meu novo vídeo., homenagem ao PERÚ. No Blog: """SENTIMENTOS"""
    http://sentimentosjacque.blogspot.com/

    Beijo

    ResponderEliminar

.

.

Banhinho

Banhinho
Loading...

ROGER

Related Posts with Thumbnails

A flor mais grande do mundo

Número total de visualizações de página