quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Que nenhuma estrela...





Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.

Para ti criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.
 
Sophia de Melo Breyner Andersen
 
 
 

2 comentários:

  1. Flor bella poesia y bella composición me gusta.. que seamos libres al menos para sentir que si podemos ser felices.

    Un beso

    ResponderEliminar
  2. O que dizer mais de Sophia de Melo Breyner Andersen?

    Obrigado pela partilha.

    ResponderEliminar

.

.

Banhinho

Banhinho
Loading...

ROGER

Related Posts with Thumbnails

A flor mais grande do mundo

Número total de visualizações de página